Friday, March 16, 2012

Chile hace el cine mas interesante de Latinoamerica

RIO - Uma obra suave, rica de observações sensíveis’, definiu o júri do Festival de Roterdã, no início de fevereiro, para justificar a entrega de um de seus três troféus Tigres, os principais da mostra holandesa, para "De jueves a domingo", o longa-metragem de estreia da chilena Dominga Sotomayor. Tratava-se de um prêmio importante para uma jovem cineasta de 26 anos, mas também de uma confirmação: vem do Chile o cinema mais interessante feito na América Latina hoje.

Roterdã repetiu os indícios que vêm sendo dados por festivais como Sundance, Cannes, Berlim ou Veneza, cujas seleções vêm abrindo cada vez mais espaço para a produção de uma nova geração chilena. É uma situação semelhante ao que ocorreu há uma década com os filmes pós-crise financeira do cinema argentino ou com os favela movies do cinema brasileiro. A maior diferença é que, no Chile atual, os filmes não surgem de problemas econômicos ou sociais. São originados de um cinema suave, rico de observações sensíveis.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/cultura/chile-faz-cinema-mais-interessante-da-america-latina-4319040#ixzz1pIYJgCY7
© 1996 - 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.